sábado, 7 de maio de 2011

Como de costume, na madrugada.

Como sempre, já passa, e muito, da hora mais indicada (pelo ministério da saúde em parceria com o instituto do sono) para ir dormir.
Já passou e eu to aqui. Acordada, e escrevendo.

Não me agrada perder a madrugada pro sono. Prefiro perder as manhãs.Apesar de gostar de orvalhos.
Mas, acho mais agradável ver o sol nascer, do que ir me deitar logo depois que ele se põe.
É assim que é, e assim que sou (pra desespero dos familiares em geral).

Eu estava planejando acordar as 8h esse sábado. Já mudei o despertador pras 9h. E vou me esforçar pra cedo madrugar, afinal, é "fds das mães" então preciso tomar umas providencias aqui quanto afazeres domésticos e o tal do presente que as propagandas da 'Renner', 'Marisa', e afins insistem em me dizer que eu preciso comprar. Caso não compre estarei assinando um atestado de que não amo minha mãe e não reconheço nada do que ela fez por mim nestes longos e gloriosos 21 anos de vida. Pois é.

E fora escrever, que é um processo estranho e cujo modus operandi ainda não está bem esclarecido, já me dediquei a uma série de outras atividades essa madrugada.
Na realidade, estou hiperativa.
Nenhum grande segredo, fora as sensações causadas pela TPM essa semana, aliás, justamente em grande parte por culpa da TPM, engoli uma quantidade grotesca de glicose pela manhã, e ao longo de todo o dia, e isso me rendeu 24h de saltitos e digitações frenéticas no MSN, redes sociais, e rabiscos em folhas de caderno.
Já fiz origamis, já enviei sms mil, me aproveitando muito da promoção de mensagens da 'Tim', já comi mais um monte de coisas. Aliás, essa comilança toda me rendeu o carinhoso apelido de 'PAC Pam'. Hahahaha
É. E tudo pq eu como de madrugada, mas eu, com TPM, assalto, desesperada e as 2h da madrugada, o freezer, me recusando a acreditar em vida equilibrada após o fim do sorvete.

E nessas hiperatividades da vida vim parar aqui. No meu blog.
Um blog que quase ninguém lê. Quem lê não comenta. E afinal de contas comentaria o que? Se eu nem escrevo para ninguém além de mim.
Não escrevo nada de, digamos, interesse público. Venho só manifestar mesmo minhas bizarrices. Principalmente as noturnas. Que são as melhores piores.

E no mais, como há tempos eu não escrevia nada original, só postava textos alheios, gostaria de registrar minha satisfação em poder manifestar alguns de meus ímpetos aqui.

De todo modo, quem sabe da próxima vez que eu voltar, consiga trazer uma inspiração poética que contenha rimas, sentimentos graciosos e com proparoxítonas a cada final de frase. Pra hoje, é só isso que tem mesmo!

Boa noite. Cuide-se! (Gaarnieeer.)

Um comentário:

Anônimo disse...

Achei muito interessante seu blog sim, e pode deixar que eu vou sempre comentar quando você postar.... to vendo que sempre tem algo novo por aqui.

Beijos...