quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Minha cabeça: ?

Aprendi que amores eternos podem acabar em uma noite e que grandes amigos podem se tornar grandes inimigos. Aprendi que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei. Que ouvir aos outros é o melhor remédio e o pior veneno e que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal gastamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos. Aprendi que os poucos amigos que te apóiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram. Também aprendi que o “nunca mais“ nunca se cumpre e que o “para sempre“ sempre acaba. Aprendi que minha família com suas 1000 diferenças, está sempre aqui quando eu preciso, que ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo e que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo. Aprendi que vou cair e levantar milhões de vezes... e ainda não vou ter aprendido tudo.

(Aparentemente, Shakespeare)
¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨
Hmm, o que sei que a vida é assim. Essas frases são extremamente verdadeiras. Ou pelo menos se fizeram assim para mim. É meio surpreendente quando descobre-se certas verdades. Não sei bem o que fazer com tudo o que uma vida significa.
E me intriga quando percebo que várias outras pessoas sentem a mesma coisa, ou coisas parecidas, enquanto eu pensava que era a única cem crise existencial por aí. O mundo está todo esquisito, eu acho. Não consigo me entender, as vezes acho que entendo os outros, ou eles pensam que me entendem, mas no fim, é tudo uma grande salada sentimental, que vamos vivendo, e vivendo, e vivendo...Enquanto isso existem tantas coisas para serem admiradas e sentidas...
Tenho interesse em viver a plenitude do que a vida pode me oferecer, e ser a melhor pessoa qt for possível, embora não saiba bem definir o caráter da melhor pessoa do mundo. Talvez, no final das contas, cada um tenha apenas o que acrescentar ao seu redor, e o resto, seja lidar com defeitos e qualidades alheias, e o "curso natural das coisas".

Muitas vezes (quase sempre) tenho dúvidas, sobre a veracidade do que vejo... Sentimentos são, tão para serem sentidos, que fica difícil saber o que faz parte da realidade. O que é apenas fantasia.. O que foi induzido. As vezes achamos que sentimos, e de repente percebemos que apenas queríamos sentir, mas na verdade estamos vivendo outras sensações... Queremos reagir mas nos conformamos, queríamos agir, mas, passivamente assistimos as coisas não acontecerem e sonhamos apenas, com nossos desejos se realizando, a noite, quando descansamos nossas cabeças no travesseiro.

Nenhum comentário: