domingo, 20 de junho de 2010

People...

Queria expressar algumas coisas que me intrigam nas pessoas:
- A forma como conseguem, sempre, complicar o que e simples e subestimar o que é complexo e importante.
- A forma como usam desculpas banais para estragar seu dia e, então, estragar o dos outros.
- A forma como trabalham, estudam, ou simplesmente, vivem, fazendo, dizendo e escolhendo o que não gostam (ou dizem não gostar e querer) e sempre tem algo que os obriga a isso!
- A forma como os inteligentes sempre duvidam, os ignorantes apoiam, e os indecisos aceitam.
- A (incrível) forma como protelam o imprescindível e priorizam a banalidade. E como resmungam sobre as consequências depois.
- A forma como se apaixonam.
- A forma como deixam de se apaixonar.
- A forma como tratam o alguém por quem se apaixonaram.
- A forma como desprezam o amor, e o que ele pode causar nas pessoas.
- A forma como não admiram o que deveria ser admirado.
- A forma como rejeitam pessoas, e como criam laços. Laços fortes, laços inconstantes, inconsequentes, fraternos, profundos e eternos.

Nenhum comentário: